Sete dias em Bonito – MS (Part. 4)

4º dia – Mergulho no Rio da Prata

Mais um dia de passeio, e a parada hoje é no Rio da Prata. Sem dúvida, é um dos passeios que não pode deixar de ser feito por quem vai a Bonito.

O Rio da Prata fica a cerca de 50km de Bonito, no local pode-se observar animais silvestres e árvores centenárias. Lá irá flutuar em águas cristalinas, e com dezenas de espécies de peixes a sua volta.

Na sede da fazenda pegamos todos os equipamentos para a flutuação, e partimos junto com o guia em um caminhão pau-de-arara até o início da trilha. Depois de andar de caminhão curtindo uma bela paisagem, ainda tinha uma caminhada até chegar ao Rio da Prata. E caminhar em Bonito por si só, já é uma atração a parte.

  

No fim da trilha, o guia passa algumas instruções antes de o pessoal entrar na água, e é feito um treinamento rápido para a adaptação com a máscara e snorkel. No local ainda é permitido colocar o pé no chão, a partir deste ponto já não se pode mais.
Assim que coloca a cabeça para dentro d’água, é como se estivesse em outro mundo. A visibilidade é 100%, isso porque ainda fui em um dia nublado, a variedade espécies é outra coisa que encanta. Lembrando que por volta dos meses de novembro e janeiro, é época de piracema, onde os peixes se reproduzem, então não fique decepcionado se não houver muitos caso vá nesse período.

Durante o mergulho há um ponto onde se vê várias ressurgências, que são fenômenos naturais em que águas profundas sobem até a superfície, e por causa da areia tem forma de vulcão, que é como chamam por lá.


Finalizando a flutuação, voltamos a sede para o almoço, onde o passeio é fechado com chave de ouro.

Informações e custos:

  • Flutuação Rio da Prata: R$ 184,00 (incluso máscara, snorkel, roupa e bota de neoprene e almoço)

Até a próxima!

Comente com Facebook

Saiba mais sobre o autor: Leandro Tobias Miranda