Bota Forclaz 100

Review Bota Forclaz 100 – Quechua

Está na dúvida qual calçado escolher na hora de fazer uma trilha, segue aqui minhas considerações sobre a bota Forclaz 100 da marca Quechua. Para aqueles que estão pensando em comprar uma bota impermeável para caminhadas em montanha e não querem gastar muito, a Forclaz 100 possui uma excelente relação custo-benefício. É um modelo intermediário, porém com todas as características de um calçado para caminhadas em montanhas ou em terrenos úmidos com um certo grau de dificuldade.

Na verdade adquiri esta bota de última hora, meu outro par acabou se desfazendo em uma trilha que fiz para o Queixo da Anta – SFX (Serra da Mantiqueira), por sinal, excelente trilha, nível de dificuldade médio e, como tínhamos planejado uma nova subida ao pico dos Marins (Galeria de fotos), precisava com certa urgência adquirir uIMG_20150530_133329378_HDRm novo par, porém como não queria gastar muito, fui atrás das opções, até que encontrei as botas da marca Quechua, na qual se dispõe de alguns modelos e com diferentes objetivos, dentre eles a minha preferida a Forclaz 500, mas devido a indisponibilidade nas lojas e por diversos dias, pois estas botas são importadas, optei por comprar a Forclaz 100. Achava que não tinha feito uma boa compra, pois na internet o pessoal informava que a bota escorregava muito em dias de chuva, pensei: pico dos Marins + pedras + chuva = tombo. Tomara que não chova!! Bem, não teve outro jeito, foi com ela mesmo, pois além da aderência eu precisava de impermeabilidade, resistência e conforto. Vamos para o resultado do teste. Claro que só tive uma única oportunidade de testar o produto (importante informar que a bota foi utilizada várias vezes antes de realizar a subida), mas pelo nível da subida, acho que foi um bom começo, apesar dos testes em laboratório, nada melhor do que a prova real.




resistenciaResistência: Para quem não conhece, a subida até o pico dos Marins é por escalaminhada, na minha opinião, esfolaminhada, pois dependendo das condições físicas da pessoa e do tempo, mochila, bota, roupa vai tudo  pro esfola…pois bem, neste dia o fator resistência passou sem problemas, se bem que ainda não houve tempo suficiente para testar o produto em relação a sua resistência, mas para este primeiro momento, considero bom, pois já tive outros pares que já não aguentou logo no primeiro teste. Quanto a isso, manterei o post atualizado conforme a utilização do produto. Em uma escala de 1 a 10, dou nota 8.

aderenciaAderência: Já este fator, foi o que mais me preocupou, devido aos feedbacks que tive pela internet, porém fiquei surpreso ao testá-­lo em condições desfavorável, isso mesmo, no dia do teste, na descida ao pico dos Marins choveu bastante, praticamente o dia todo, e pude constatar que apesar dos comentários a bota com os 4 mm de espessura segurou bem as subidas e descidas, na chuva realmente houve alguns deslize, mas não acho que seja pela qualidade do modelo, mas sim pelo nível do terreno e pela pisada em determinados pontos, acho que poderia ter acontecido com qualquer outra bota ou marca, enfim, na minha opinião, não sei se foi pela baixa expectativa que acabei criando em relação ao produto, mas passou no teste. Nota 7.

Conforto: Mesmo tendo utilizado por alguns dias, acredito que não tenha sido o suficiente para lasseá-lo, pois tive um pequeno desconforto no calcanhar durante a subida. De qualquer forma a bota possui um tipo de revestimento na parte interna que a deixa mais macia e consequentemente deixará os pés mais confortáveis, segundo alguns comentários, daria para utilizá-­la em uma trilha, já no primeiro dia, mas sinceramente não recomendo, mesmo com esse revestimento é bom lassear antes. Outro detalhe que gostaria de deixar aqui são as linguetas da bota, elas não incomodam e nem precisaria deixar os cadarços mais frouxos ao contrário de outros modelos como a Forclaz 500 que mesmo com os cadarços frouxos incomodam bastante. Ah detalhe, é um calçado leve, característico para caminhadas em montanhas. Nota 9.

conforto

Impermeabilidade: Quanto a impermeabilidade, posso dizer que a bota é impermeável, logo quando o produto chegou foi a primeira coisa que testei, deixei submerso em um balde de água mais ou menos até a metade da bota, com uma folha de papel higiênico dentro e depois de umas duas horas a folha ainda estava sequinha, porém ela não teve o mesmo desempenho ao descer do Marins em baixo de chuva, se bem que choveu bastante e praticamente o dia todo, não dá pra comparar e segundo o fabricante este modelo foi fabricado para suportar apenas 2 mil flexões, equivalente a duas horas de caminhada em terreno úmido. Resumindo a bota ficou bem encharcada por dentro. Mesmo com este cenário concluo que a bota é bem resistente à água, mesmo embaixo de chuva e com terreno todo encharcado, ela até que resistiu bem, ficou molhada só no finalzinho da trilha e outro fator importante que contribuiu e muito para isso foi a passagem de água pela parte superior da bota, pois a água da chuva escorria pela barra da calça, também impermeável. Outro fator importante que também gostaria de colocar aqui, além da impermeabilidade é a respirabilidade do calçado, do que adianta ter uma bota impermeável se não é respirável! Em uma caminhada o suor dos pés podem fazer com que na parte interior da bota fique molhada ou úmida e pior, com a umidade seus pés ficariam mais suscetíveis a bolhas, ai já viu!




Na avaliação geral em uma escala de 0 a 5, minha nota é 4, confesso que a bota me surpreendeu bastante quanto a sua aderência e impermeabilidade, além de ter uma excelente relação custo-benefício, não ficando para trás em relação as outras marcas mais conhecidas.

Abaixo seguem algumas características extraídas do site do fabricante.

Características
  • Tração Sola em borracha Essensole com entalhes de 4 mm.
  • Amortecimento Aplicação EVA com sistemas CS no calcanhar.
  • Impermeabilidade Membrana Novadry: impermeável e respirável.
  • Sustentação Cano médio em poliéster 50% reciclado
Composição
  • Sola em borracha com inserção em EVA ao nível do calcanhar. Gáspera em poliéster e sintético. Forro e membrana Novadry.

Cuidados

  • Não lavar na máquina. Lavar com água e sabão e uma escova. Não secar na máquina. No caso dos modelos impermeáveis, reimpermeabilizar periodicamente com produtos específicos em spry para sintéticos. Não secar junto de uma fonte de calor. Guardar em local seco e ao abrigo dos raios UV.

Fica aqui mais uma dica sobre calçados e botas de caminhadas, abraços e até a próxima!!

T&T – Mais trilhas e montanhas pra você.

Comente com Facebook

Saiba mais sobre o autor: Antonio Martins