O que levar – Pico do Baepi

O percurso

O Pico do Baepi tem 1.048 metros de Pico_Baepi_nivelmaraltitude, bem mais baixo que muitas montanhas da região de São José dos Campos, por exemplo. A diferença é que estaremos “ao nível do mar”, ou seja subiremos cerca de 1km de altitude de verdade, saindo praticamente do nível zero!

Um comparativo de nível de dificuldade é o nosso Queixo da Anta (em SFX), a inclinação do terreno é muito parecida e a distância um pouco maior (Baepi), com aproximadamente 8km (ida e volta).

Trilha muito bem demarcada e sinalizada. Existem trechos com degraus, corrimão de madeira e área de descanso.

Calcula-se um tempo de 3 a 5 horas para chegar ao cume. Tudo depende do rendimento de cada um, das paradas para descanso, comida, água, etc. Particularmente recomendo que guardem as fotos para o cume, pois durante o percurso, não há muita paisagem aberta à não ser no mirante, logo no início da caminhada, onde faremos uma breve parada.

Após o mirante, atravessamos mais um trecho de sapezal, chegando a área de mata pouco íngreme. Ao continuar, a inclinação vai aumentando assim segue até o cume.

Não há pontos de coleta de água pelo caminho.

 

O que levar – Sugestões

  • Líquidos Água e/ou Isotônico: 1,5 a 2,5 litros (Não há água no percurso)
  • Comidas: barra cereal, frutas, sanduíches, biscoitos, barra chocolate, uva passa, castanhas, paçoca, salgadinho, etc.
  • Roupas leves: calça, camisa manga comprida, camiseta, boné, bota de trekking. Deixe uma muda de roupas limpas na van.
  • Protetor solar
  • Repelente
  • Óculos: de grau, sol ou EPI.
  • Mochila: Alça almofadada, do tamanho que comporte seus pertences.
  • Sacos plásticos: caso necessário proteger itens da chuva, umidade e/ou carregar seu lixo.
  • Bastão de caminhada: Preferencialmente o par.
  • Farmácia: bandaid, água boricada, seus medicamentos cotidianos.
  • Capa de chuva: Se houver previsão de chuva.

 

Dicas importantes

Água:

  • A falta de água durante a trilha causa desidratação e como consequência: dores de cabeça, estafa física extrema, câimbras, tontura entre outros. Portanto: NÃO FIQUE SEM ÁGUA. UMA GARRAFINHA DE 500ML, NÃO É SUFICIENTE PARA SUBIR O PICO DO BAEPI.

Comida:

  • Varie o cardápio entre comidas doces e salgadas, ricas em proteínas, carboidratos e calorias.

Roupas:

  • Evite roupas de algodão ou moletom, elas encharcam com a transpiração, ficam pesadas e limitam o movimento.
  • Evite bermudas e camiseta manga curta, pois atravessaremos o sapezal DSC_4033(mato alto) e podem ocorrer arranhões e até picadas por animais peçonhentos, típicos de vegetação litorânea. Proteja-se!
  • Sandálias, nem pensar!! Só na Van ou no Quiosque!

Óculos:

  • Finalidade principal de proteger os olhos nos locais de vegetação densa, galhos e gravetos.

Bolsas ou sacolas:

  • Evite ao máximo ocupar suas mãos com bolsas ou sacolas. Use mochila. Mantenha suas mãos livres para outras atividades (apoio ao caminhar, tirar fotos, tomar agua, comer, etc).

Bastão de caminhada:

  • Ajuda a distribuir o peso e o esforço entre braços e pernas. Excelente para quem costuma sentir dores lombares após o trekking.

Condicionamento físico:

  • É recomendado que esteja frequentemente realizando algum exercício físico. Pessoas sedentárias terão dificuldade no percurso. Caso não esteja realizando nenhuma atividade, comece desde já (no seu ritmo), caminhadas diárias e o uso das escadas (não elevador), isso pode ajudar muito. Reserve o ultimo dia que antecede a trilha para descanso.

 

Mais informações:

Fotos, clique aqui.
Relato, clique aqui.

 

T&T – Mais trilhas e montanhas pra você!

Comente com Facebook

Saiba mais sobre o autor: Andre Pires Moraes