Planejar viagem – Bolívia/Peru – Parte 1

Como planejar a viagem

Para qualquer viagem, especialmente viagens mais longas de maior custo, normalmente temos 2 saídas:bolivia_peru
1. Contratar uma agência de viagem (que fará tudo por você e cobrará por isso);
2. Um bom planejamento com pesquisas e definições de roteiro (objetivo desta serie de Posts).

Esta série de posts dará dicas de como fazer um bom planejamento de viagem, que pode ser usado para qualquer destino, mas neste caso aproveitaremos uma viagem para Bolívia e Peru, que planejamos desde que a ideia nasceu.

Em meados de 2013, tive a ideia de realizar futuramente a trilha de Salkantay, (caminho alternativo) que leva a Machu Picchu. Mas faltava companhia na época (se você que nos lê, compartilha desse espírito aventureiro de trilhas, camping, etc, sabe que poucos curtem uma empreitada como esta).

Conversando com alguns amigos sobre esta trilha, consegui basicamente 4 interessados! Daí fomos amadurecendo o plano, e no decorrer da organização um dos amigos infelizmente teve de desistir então no fim ficamos em 4 (contando comigo).

À partir disso foi preciso inicialmente definir:

Quando iremos!?

Foi preciso definir nossa data de partida do Brasil, de forma que pudéssemos nos organizar para:

  • Fazer uma reserva financeira (ainda não sabíamos quanto custaria);
  • Data de viagem, de forma que todos conseguissem férias na mesma época. Para isso uma simples dica: o integrante de maior dificuldade na flexibilidade de férias, marca a data antes dos demais. Assim outros com maior flexibilidade podem se adequar ao integrante inicial.
  • Sem afobação, inciamos o planejamento em 2013 e a viagem de fato programada para 2015.

Uma vez definida a data de viagem, obviamente junto com ela vem também:

De quanto tempo precisaremos!?

Para responder essa pergunta, realmente começamos e ter certeza de que precisaríamos de um bom planejamento, pois ir ao Peru para fazer a trilha de Salkantay e voltar, de certa forma seria um desperdício de oportunidades, então o famoso “Jaques” começa a aparecer: “já que estaremos lá que tal visitarmos também….”. E é ai que mora o perigo! É natural querermos aproveitar a visitar tudo que temos direito, mas a premissa básica pra isso é que quanto mais lugares, mais tempo e dinheiro necessários.

Assim, a dica para resolver essa questão, pode parecer complicada no início, mas funciona e de forma democrática! Afinal, o objetivo de todos seria a Salkantay e fora a ela, cada um escolheu mais 2 cidades com destinos interessantes, com detalhes de tempo e dinheiro necessários para estes destinos. Desta forma, dividimos os trabalhos de pesquisa e todos tinham uma “lição de casa pra fazer”.google_forms1

Marcando um prazo para todos apresentarem seus destinos, o material foi compartilhado (via e-mail mesmo), e criamos uma enquete (super fácil de criar no google drive) para votarmos quais seriam os destinos mais escolhidos, por cidades, onde mais uma vez cada um votou na cidade 1, depois na cidade 2, que mais lhe agradou. Assim teríamos a prioridade de interesse comum:

grafico_cidade1 grafico_cidade2

 

Com o resultado concluímos as prioridades de cidades e se faltasse tempo ou dinheiro, as menos votadas ficariam de fora. Nossa classificação ficou assim:

  1. Cusco (Trilha Salkantay);
  2. La Paz – 4 votos;
  3. Arequipa – 3 votos;
  4. Puno – 2 votos;
  5. Copacabana – 1 voto.

Com as cidades escolhidas e os respectivos passeios (que trataremos em outro post), já tínhamos um esboço do tempo necessário para nossa viagem! Inicialmente havíamos estimado 15 dias, mas com o detalhamento das informações que cada um coletou, achamos melhor prologar para 19 dias. Claro, todos tinham essa disponibilidade e concordaram com o acréscimo do valor.

Qual será nosso roteiro!? Por onde começaremos e por onde finalizamos!?

Uma vez definido quantos pontos turísticos e as respectivas cidades, começa a ficar mais tranquilo desenhar o trajeto da viagem.

Acesse nosso cronograma de pontos turísticos! Clique aqui ou na imagem abaixo!

cronograma

No nosso caso, decidimos iniciar nossa aventura chegando pela Bolívia em La Paz, de avião, pois ao realizar um estudo de deslocamento via terrestre, saindo de São Paulo, até Corumbá pra pegar o famoso trem da morte, etc… gastaríamos muito tempo e o valor seria muito próximo ao voo para La Paz (estranho né!? temos uma dica “boa” pra isso). Voos diretos para Cusco também estavam muito caros, inviabilizando esta alternativa. Além disso, como parte da viagem seria na Bolívia, este foi escolhido como início e fim da trip.

Roteiro das cidades:

  • São Paulo – Brasil > La Paz – Bolívia
  • La Paz – Bolívia > Cusco – Peru
  • Cusco – Peru > Arequipa – Peru
  • Arequipa – Peru > Puno – Peru
  • Puno – Peru > Copacabana – Bolívia
  • Copacabana – Bolívia > La Paz – Bolívia
  • La Paz – Bolívia > São Paulo – Brasil

Finalmente tínhamos nosso roteiro definido, com alguns valores aproximados…

No próximo post da serie, vamos falar dos meios de transporte, como encontrar e cotar valores, baseados no nosso roteiro.

T&T – Mais trilhas e montanhas pra você!

 

Comente com Facebook

Saiba mais sobre o autor: Andre Pires Moraes