Planejamento para longas viagens – Bolívia/Peru – Levantamento de Custos (Parte 3)

Planejar Viagem – Custo

Quanto vamos gastar ?

 

Os valores abordados neste post são custos individuais, em dólar, pesquisados no 1º semestre de 2015.DSC_2914

No nosso caso, não teve segredo e sim muito trabalho e pesquisas em busca de informações, valores, locais, etc. Infelizmente não existe um site ou serviço que concentre todas as respostas às suas perguntas sobre este ou aquele destino. Encontramos informações das mais variadas sobre locais específicos, de forma que quase sempre foi necessário buscar várias fontes de informação de um mesmo destino e por “dedução” ter uma noção da informação correta.

  • Em resumo, estimamos nossa viagem de 19 dias entre Bolívia e Perú, um custo total de U$ 1.400,00 mas ficou um pouco menos que isso…

Hospedagem – Hostels

No caso da escolha de hospedagens, foi bem mais tranquilo encontrarmos um bom custo x benefício, principalmente por que nosso foco foram os hostels ou “albergues”, onde o quarto normalmente é dividido com outros clientes. Sites como Trip Advisor, Booking e Decolar.Com ajudaram bastante no levantamento de custos de hospedagem. Num post futuro vamos expor nossa experiência nos hostels (Loki Hostel e Pirwa Hostel) que escolhemos, entre outros durante nossas viagens e aventuras.

  • Os valores de hospedagem foram estimados em aprox. U$ 180,00

Transportes – Aéreos e Terrestres

Conforme o post anterior conseguimos ótimos preços no transporte aéreo e no transporte terrestre, conseguimos valores de referência muito próximos da realidade nas rodoviárias em que estivemos. Os horários também ajudam na hora de montar o cronograma (clique aqui para acessar o cronograma).

  • Os valores de transporte foram estimados em aprox. U$ 590,00

Trilha Salkantay + Pontos Turísticos

Nosso tour mais caro de todo planejamento, envolvia o custo de toda trilha Salkantay com destino a Machu Picchu. Conforme nosso post sobre a contratação dos guias e agencias de turismo, preferimos não arriscar na economia desta contratação. Mas nos outros destinos do nosso cronograma fizemos algumas pesquisas via internet e ainda pechinchamos nas agencias locais de ambos países e conseguimos bons preços!

Então fica a dica:

Não contrate nada aqui antes de viajar (a menos que precise agendar algum tour), pechinchando direto lá, você conseguirá ótimos preços!

  • Os valores da Trilha Salkantay, Machu Picchu e todos outros passeios foram estimados em aprox. U$ 410,00

Alimentação

Como faz parte da filosofia do Trails and Travels (o mochilão), não tinhamos pretensão de saborear altos roteiros gastronômicos. Claro que nos demos ao luxo de experimentar bons pratos e restaurantes, mas na maior parte da viagem não focamos em comidas caras, também não queríamos passar fome, nem comer coisas sem a minima qualidade. Então uma das melhores opções foi comer no hostel (alguns deles servem refeições), onde a comida era muito boa, com ótimo preço e comodidade.

  • Os valores para alimentação foram estimados em aprox. U$ 220,00

Valores estimados x Valores reais

Disponibilizamos a planilha que elaboramos para registrar os custos da viagem. Clique aqui para visualizar!

Outra dica pra quem quer planejar uma viagem com pesquisas e cotações: sempre prepare-se para pagar em média o maior preço das suas cotações, assim terá certeza de que seu dinheiro será suficiente.

No nosso caso, tivemos a ótima surpresa de gastar menos do que o inicialmente previsto. Eu (André que vos escreve), ainda Custos_de_Viagem-BOL-PERdesembarquei no Brasil com alguns dólares no bolso! O que foi ótimo porque havia comprado com uma cotação e quando voltamos o dólar estava bem mais caro. Vendi e faturei um troco!

Para matar sua curiosidade, gastamos em toda viagem (incluindo aéreo ida e volta), cerca de U$ 1.200,00

Moedas: Reais, Bolivianos, Soles Peruanos e Dólar

Sem dúvida estamos passando por uma fase complicada para compra de dólares. Conseguimos realizar esta viagem, só porque o projeto iniciou de verdade (com a mão no bolso) no início de 2015, quando o dólar ainda oscilava entre os 3 reais. Assim, fomos comprando a moeda aos poucos até o montante descrito na estimativa.

Mas… passando pelos países, foi possível perceber (e até realizar) que nas grandes cidades (La Paz e Cusco) exitem casas de cambio que trocam o real pela moeda local. O que nos ajuda muito para termos a “independência turística do dólar”. Então pra você que leu este post até agora, nova dica: não precisa comprar dólar para fazer sua viagem! Nesses grandes centros é possível trocar o nosso real diretamente pelas moedas locais.

Então o que é mais vantajoso? Dólar ou Moeda Local?

Realmente essa é uma pergunta muito complexa! Mas de forma prática: não tem como prever! Em alguns hostels, restaurantes, passeios, agencias de turismo é mais em conta o dólar, já em outras é mais em conta a moeda local. É o caso da velha “pechincha”… Assim você conseguirá aproveitar melhor seu dinheiro. Sempre pergunte o preço em dólar ou na moeda local e faça a conversão. Na maioria dos casos a diferença é pouca, mas é sempre bom ficar alerta e valorizar o seu dinheiro!

Então é isso!! Caso queiram tirar alguma dúvida, escrevam-nos!! Ajudaremos no que pudermos!!

Até a próxima!!

T&T – Mais trilhas e montanhas pra você!

Comente com Facebook

Saiba mais sobre o autor: Andre Pires Moraes